Loading...

Acrimat e Aprosoja repudiam renovação do Fethab 2

O setor, além de repudiar a continuidade do Fethab 2, cobra gestão eficiente de governador eleito

Diretores da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) receberam o governador eleito do Estado, Mauro Mendes, para uma reunião na sede da Acrimat no último dia 31 de outubro. Os diretores reforçaram a contrariedade em relação à continuidade do Fundo Estadual de Habitação e Transporte (Fethab) 2, que encerra em 31 de dezembro deste ano.

Para o setor é necessário que o Estado tenha uma gestão eficiente com o enxugamento da máquina e melhor aplicação do dinheiro público. Segundo o diretor financeiro da Acrimat, Oswaldo Pereira, diante dos problemas apresentados pelo governador eleito Mauro Mendes, como o déficit público, a renovação do Fethab 2 e oneração do setor produtivo não serão as soluções.

“É necessária a redução do tamanho do Estado, como o enxugamento da máquina, por exemplo. Não é um setor apenas que vai ter que arcar com toda essa conta”, afirma o diretor da Acrimat.
O presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, reforçou que os produtores não podem mais ser onerados. “O agricultor já está com as margens apertadas e isso pode inviabilizar a produção de grãos. Além disso, o Fethab 2 não cumpriu a finalidade para qual foi criado, desviando seus recursos para outras áreas diversas da infraestrutura”, diz Galvan.

Durante a reunião, Mauro Mendes assumiu o compromisso de detalhar o plano de governo em breve, assim como as ações para o enxugamento prometido ainda no período eleitoral. Do encontro ficou definido que será encaminhado ao futuro chefe do Executivo, o documento “Rodovias Prioritárias de MT”, onde estão destacadas as 15 principais rodovias do estado que precisam ser pavimentadas para melhorar o escoamento da produção agrícola e o trânsito dos cidadãos moradores daquelas regiões.

Fonte: Assessoria Acrimat